UNIVERSO

De que me resta o vazio
De uma noite em silêncio
Silêncio que acalma a alma
Alma que suspira teu amor
Amor de uma madrugada
Madrugada que é quebrada
Quebrada pelos singelos
Pingos de um inverno amazônico
A mim resta a tua ausência
A ti resta o platonismo 
Platonismo que me consola
Consolo de um amor ardente
Consolo de um amor ousado
Em ti o segredo do universo
Em mim a espera de uma conspiração
Conspiração de um universo
Que une e separa amores
Amores que não ousam 
Se amarem 

Eudiran Carneiro
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.