Vice de Márcio Bittar será Antônia Sales ou Eliane Sinhasique

Até o próximo dia 20 de maio o martelo será batido. Mas como já está certo que a indicação será do PMDB, Márcio Bittar (PSDB) terá uma candidata a vice. O prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), uma das maiores lideranças do partido, já avisou que caso a deputada Antônia Sales (PMDB) não queira compor a chapa majoritária a opção natural será a vereadora da Capital Eliane Sinhasique (PMDB). Vagner admite que como Rio Branco será o principal palco da disputa eleitoral de 2014 e Sinhasique tem feito um bom trabalho como vereadora a opção, eleitoralmente falando, é viável.
As dúvidas de Antônia SalesA deputada do PMDB acabou de passar duas semanas visitando as comunidades ribeirinhas do Juruá. O seu eleitorado prefere que ela continue como parlamentar. Mas Antônia ainda não descartou a possibilidade de ser a vice. O desejo maior da esposa de Vagner Sales é derrotar o PT no pleito para o Governo.
Digo simPor outro lado, a vereadora Eliane Sinhasique (PMDB), pré-candidata a deputada estadual, disse que aceitará a missão de vice, caso seja convocada. “Sou uma das milhares de acreanas que querem mudança no Governo. Se for a escolhida vou me empenhar para um que possamos viver um novo tempo no Estado. Eusou parte de um projeto de mudança e vou à luta na posição que for,” diz ela.
Equação lógicaA indicação de uma candidata da Capital parece interessante para o casal Sales. Nesse caso, Antônia iria concorrer à reeleição ou até mesmo à uma vaga na Câmara Federal. Como deputada federal, Antônia poderia ajudar ainda mais as comunidades ribeirinhas colocando emendas e, consequentemente, recursos diretos para projetos nessas áreas.
Cada um no seu quadradoVagner Sales (PMDB) acha que uma possível candidatura a federal da esposa não atrapalha em nada a reeleição do deputado federal Flaviano Melo (PMDB). Na realidade, ele acredita que o PMDB do Acre cresceria com dois deputados federais. O que é o desejo da Executiva Nacional.
ApostaVagner Sales (PMDB) tem tanta certeza de uma larga vitória de Bittar (PSDB) no Juruá que sugeriu uma aposta. “Aposto um boi reprodutor contra um desses carneiros que o atual Governo trouxe, se é que tem algum ainda vivo, que o Bittar (PSDB) ganha do Tião Viana (PT) no Juruá,” sugeriu.
Matemática da suposiçãoCom Antônia (PMDB) ou sem ela, Vagner vai entrar de cabeça na eleição. Ele acha que o seu candidato de oposição virá do Juruá com uma larga vantagem de votos. E que, nesse caso, a disputa decisiva será na Capital.
O fator GladsonPara o prefeito de Cruzeiro do Sul, o deputado federal Gladson Cameli (PP) representa bem a chapa majoritária da Aliança no Juruá. Por isso, está tranquilo quanto ao seu desempenho na região. Além de apostar no sucesso da sua gestão como fator eleitoral.
Análise friaMárcio Bittar (PSDB) tem forte raízes em Sena Madureira, região do Purus. Se a escolha de vice recair sobre Sinhasique (PMDB) seria uma representação da Capital. Gladson é do Juruá. O Alto Acre, nesse caso, poderá indicar o primeiro suplente de Cameli. O Estado estaria contemplado na chapa.
O fator BocalomVagner Sales (PMDB) admite que nesse momento é possível que Tião Bocalom (PSDB) esteja a frente de Bittar (PSDB) nas pesquisas. Mas tem a certeza que só a campanha eleitoral irá definir o quadro.
As razõesPara Sales (PMDB), no momento, Bocalom (PSDB) tem a seu favor a memória eleitoral dos pleitos que participou. “Ele é um bom candidato, mas falta partido, estrutura e tempo de rádio e televisão. Como acredito que haverá segundo turno a eleição ficará polarizada entre Tião Viana (PT) e Márcio Bittar (PSDB),” profetizou.
Mobilização em famíliaA saída de vários deputados federais com base eleitoral no Juruá para a disputa majoritária deixou um vácuo na região. Vagner deverá indicar Antônia Sales (PMDB) ou seu filho Fagner Sales (PMDB) para deputado federal.
O quadro quase completo da disputa pelo Governo e o SenadoSó falta mesmo a indicação de quem será a vice de Márcio Bittar (PSDB). As outras vagas das chapas de oposição e da FPA estão definidas. Na FPA, Tião Viana (PT) e Nazaré Araújo (PT) para o Governo e, Perpétua Almeida (PC do B) para o Senado. A oposição se apresentará com duas chapas. Márcio Bittar (PSDB) com Antônia Sales (PMDB) ou Eliane Sinhasique (PMDB) como vice e, Gladson Cameli (PP) para o Senado. Fechando o quadro Bocalom (DEM) com Henrique Afonso (PV) de vice e, Roberto Duarte (PMN), disputa o Senado. Claro que ainda podem surgir novas candidaturas de partidos independentes como o PSOL, por exemplo. Mas o quadro principal está praticamente traçado e a corrida já começou. Façam as suas apostas…
  Por Nelson Lian Jr. do AC24HORAS
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.