QUERIDA MARLÚCIA CÂNDIDO

Primeira dama, nós não nos conhecemos.

E, pra falar bem a verdade, eu nunca tinha ouvido falar muito sobre a senhora até agora. Mas depois de aparecer essa semana em quase todos os veículos de comunicação que eu acesso, agora sei algumas coisas sobre você: goiana, arquiteta e esposa do décimo sétimo governador do Acre.

Não estou escrevendo esse texto para criticar o partido A, ou o partido B, e nem para tentar criticar o governo do seu esposo, até porque morei pouco tempo no Acre e não tenho o conhecimento necessário para julgar se o governador tem feito um bom governo ou não.

Tudo o que eu sei é que o estado tem passado por alguns problemas de uns tempos pra cá. Conflitos entre policiais civis e militares; haitianos cruzando a fronteira todos os dias sem ter para onde ir; e, o mais grave dos problemas, esse rio que não para de subir e está deixando muita gente desabrigada. E que deixou o Acre isolado do resto do país, diga-se de passagem! Não tem chegado nem comida direito. E andei lendo que pode faltar combustível e gás nos próximos dias se a situação não voltar ao normal logo.

Mas ninguém quer isso e também não é culpa de ninguém se resolveu chover demais esse ano.

O problema, primeira dama, é que no meio de tantas coisas ruins que estão acontecendo no estado que seu marido governa, a senhora apareceu em rede nacional desfilando em uma das escolas de samba do Rio de Janeiro.

Não que a senhora não tenha o direito de ser divertir! Pelo contrário! Você me pareceu bem jovem na foto que eu vi e acho que uma mulher da sua idade tem mais é que aproveitar as delicias da vida mesmo.
Ainda mais desfilando na Sapucaí. Acho que muita gente tem essa vontade, inclusive eu que nem sei dançar direito (e vou confessar que te invejo um pouquinho).

É tudo sobre timing, primeira dama. Se você não sabia que era tão importante assim, deveria saber. Você é a primeira dama. O povo não escolheu você pra governar, escolheu o seu marido. E eu acredito que ele te ama bastante e deve confiar muito em você. Deve pedir até um conselho, ou outro, de vez em quando.
Você pode não ter nenhum poder administrativo, mas tem muito poder simbólico. Você sabe a influência que tem, principalmente com outras mulheres. A pessoa mais próxima do chefe do estado desperta bastante interesse.

Temos tantos exemplos na história de primeiras damas que foram figuras poderosas: Michelle, Cristina, Evita, Sarah, Jacqueline, Hillary, Eleanor...

E claro que pega muito mal a senhora aparecer desfilando em rede nacional quando o Acre está a beira de uma crise de abastecimento. Muito mal mesmo. Olha que imagem péssima você acabou passando.

Sabe o que me lembrou um pouquinho, guardada as devidas proporções?

Uma senhora chamada Maria Antonieta, rainha da França, que quando informada que o povo da Paris reclamava da falta de pão, disse que eles deviam comer brioches.
E isso deu uma merda! Teve todo aquele lance de Revolução e no final cortaram a cabeça dela.

E ninguém aqui quer cortar sua cabeça, que horror! Só que seu desfile na Sapucaí foi sua mensagem pro povo.

Parece que você não se importa com o que está acontecendo no Acre. Parece que o rio pode estar engolindo Rio Branco que você não vai mexer um dedo. Afinal, o povo elegeu o seu marido e não você.

E, como eu já disse, não te conheço e acredito que você não pense assim. Você até explicou na sua carta aberta que participa de muitos projetos estatais e que não quer ficar em casa cuidando dos botões das camisas do governador. E isso é admirável, já que é o que se espera de uma primeira dama como você.
Entende agora porque tanta revolta da população? Não tem jogo político aí. Você só tomou uma atitude errada.

Eu não estou desabrigado por causa da subida do rio e nem está faltando nada na minha dispensa, mas se eu estivesse na posição de uma dessas famílias que está passando tanta dificuldade, eu gostaria que você escrevesse um pedido de desculpas e não uma carta reclamando das pessoas que criticaram você.

E olha só, ainda dá tempo hein? Mas isso é problema seu.

Espero que fique tudo bem logo e que você possa desfilar mais vezes na Sapucaí, pois deve ser inesquecível.

Um beijo,


Vitor.

Quem é Vitor? Clique aqui.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.