PENSAMENTOS

Pensamentos vazios.
Pensamentos inquietos.
Pensamentos obscuros.
Pensamentos latentes.

De onde vens o vazio?
Os Por quês da inquietude!
A obscuridade me assola.
Pois latentes és em mim!

Não sei se te realizo.
Não sei se te desprezo.
Não sei se te assassino.
Mas sei que te quero.

Em mim tu afloras.
Afloras no amanhecer.
Afloras no entardecer.
Por que em mim és vida.

Vida te dou a cada realização.
Pois no vazio não te completo.
Na inquietude, não me encontro.
Mas te realizando te quero.

Pensamentos, pensamentos.
De que me adiantas viver?
Se pensando es de morrer.
Morrer de viver.

Eudiran Carneiro
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.