Um pouco da História de Senador Guiomard-Acre


RESUMO DA HISTÓRIA DE SENADOR GUIOMARD-ACRE


1) ASPECTOS GERAIS:
        a) OS PRIMEIROS MORADORES – Os primeiros moradores a chegarem na então colocação de seringa por nome QUINARI GRANDE, nas cabeceiras do igarapé judia, pertencente ao seringal BENFICA foram os senhores Raimundo de Almeida Câmara e Augusto Alves do Nascimento, vulgo Jipão.
            b) DA DENOMINAÇÃO “QUINARI” – Há uma controvérsia sobre a denominação do termo “Quinari”. Uns acham que tal denominação deve-se ao fato de haver na região ma árvore bastante conhecida denominada de quina-quina, daí a origem do nome da colocação e também do antigo povoado. No entanto, parece mais provável que a denominação de “Quinari” seja oriunda da língua indígena que quer dizer “Lugar de Palmeiras” em função da grande presença  de palmeiras na região, inclusive na colocação por nome “Quinarizinho” localizada na curva do seringal Itucumã. Tal versão foi defendida por remanescentes indígenas, como por exemplo, o índio Benevenuto, que ao explicar a origem do nome Quinari assegurava a presente versão.
            c) DA SUA COLONIZAÇÃO – A colonização do que viria a ser povoado de Quinari teve início com abertura da Rodovia AC-40, pelo então Governador do Território do Acre, José Guiomard dos Santos, nos idos de 1946. Neste ano foi instalado o primeiro núcleo agrícola, seguido de um loteamento compreendido entre o
local conhecido como Placas, km 32, local conhecido como Camburé, com lotes de terras medindo 200m x 1000m em ambas as margens da Rodovia AC-40, e o assentamento de 32 famílias, oriundas, principalmente, dos Estados do Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e outros.
            d) DO SEU FUNDADOR – Com implantação dessas colônias, cresce a localidade de Quinari. Foi então que o Engenheiro Goldwasser Pereira dos Santos construiu a primeira residência Rodoviária, 01 posto de saúde, um pequena capela denominada “Nossa Senhora das Graças” e a primeira escola primária denominada escola Quinari e posteriomente de Veiga Cabral, sendo a primeira professora, a senhora Diva Pereira de Souza. Por todas essas construções, a pequena localidade de Quinari evoluiu para a categoria de povoado, sendo considerado o seu fundador o engenheiro Goldwasser Pereira dos Santos por ter sido o responsável direto pela realização de todos esses benefícios.

2) EVOLUÇÃO HISTÓRICA
   a) DE POVOADO A VILA QUINARI – Em 1956 o povoado de Quinari é elevado a categoria de Vila por decreto do então Governador Dr. Valério Caldas de Magalhães, que a exemplo de José Guiomard do Santos, sempre atento para o progresso da localidade, institui o segundo Núcleo de Colonização pegando parte do seringal Itucumã, posteriormente desapropriado, instalando aproximadamente 48 famílias, 13 delas de origem japonesa. De 1956 a 1960, surge na Vila, o primeiro núcleo mecanizado destinado ao beneficiamento de arroz, milho, cana-de-açúcar, etc. Em 1957 é nomeado o primeiro subprefeito da Vila, Sr. Damião Mota, que por razões administrativas foi demitido e nomeado como seu substituto o seringalista Armando Pereira. Com a exoneração deste último, assume o cargo o Sargento João Rodrigues Ferreira em 1958, acumulando funções como subdelegado de polícia. Com a transformação do Território do Acre à categoria de Estado em 1962, abrem-se novos caminhos para a agricultura; surge então o terceiro loteamento para 50 famílias, todas associadas da Cooperativa Agrícola dos Lavradores e Criadores de Quinari Ltda., que teve como o seu primeiro presidente, o Sr. João Rodrigues Ferreira.
            b) DE VILA QUINARI A MUNICÍPIO DE SENADOR GUIOMARD – Com a constituição de 1963, é finalmente criado o Município de Senador Guiomard, em homenagem especial ao Senador José Guiomard dos Santos que foi o autor do projeto de lei que criou, em 1º de março do mesmo ano. Pela lei nº 588, de 14 de maio de 1976, o município adquire a sua autonomia política e é desmembrado do município de Rio Branco, no entanto, a sua instalação só ocorreu em 06 de maio de 1977, por Decreto do então Governador do Estado do Acre, Professor Gurgel de Mesquita, sendo nomeado como seu primeiro prefeito, o Sr. Raimundo Januário de Souza Soares, permanecendo no cargo até o 16 de julho de 1978, qual foi substituído pelo Dr. José Leite de Paula, em 25 de março de 1985. Com a queda da ditadura Militar, abrem-se novos horizontes e consequentemente, a volta da democracia brasileira, marcado pelo retorno das eleições diretas. Surgem os preparativos para as eleições diretas para prefeitos, com data marcada para o dia 15 de novembro de 1985. Nesse período preparatório surge mais um prefeito nomeado, para exercer o mandato tampão, cuja nomeação recaiu no nome do Sr. Raimundo Guilherme de Amorim, assumindo as funções deixadas pelo ex-prefeito, José Leite de Paula, em 25 de março de 1985. Em 15 de novembro do mesmo ano, é eleito pela vontade livre e soberana do povo de Senador Guiomard, o Primeiro Prefeito Constitucional, Sr. João Rodrigues Ferreira, tendo como seu vice, o Dr. Ademar Pereira de Andrade, ambos pelo partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), cuja posse aconteceu no dia primeiro de janeiro de 1986, em memorável sessão do Poder Legislativo. O município de Senador Guiomard tem sua sede no km 24 da Rodovia AC-40. Ocupa uma área de 2161 km². Sua altitude é de 201 m em relação ao nível do mar. Seu clima é quente e úmido, sofrendo alterações de temperatura nos meses de maio a julho, com a chegada das friagens. Senador Guiomard faz limites ao Norte com o Estado do Amazonas; ao Sul com o município de Plácido de Castro e a Oeste com os municípios de Rio Branco e Porto Acre. Senador Guiomard ainda faz limites com os municípios de Acrelândia e Capixaba, está situado nas cabeceiras do igarapé Judia.

Texto: Didático
Fotos: Google

Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.