A Viagem: Por Tiago Birimba


Quando a hora se aproximava, uma overdose de ansiedade toma conta de meu corpo, uma vontade louca de desistir e correr pra seus braços, por que sabia que a saudade seria quase fatal. Mas, era tarde, o ônibus já saia da plataforma.

A cada quilômetro percorrido, um pedaço de mim ficava, e pra meu desespero, sabia que não resistiria muito sua ausência, mas o que fazer se nada me parecia ser o antidoto pra tal sentimento que me cortava como navalha e me colocava no porão de meu coração? então pensei, e decidi ouvir nossas musicas, o que de certa forma, aliviava minha angustia e me fazia mais próximo de você. 

Já era madrugada, e não conseguia sequer dormir, pra assim quem sabe sonhar com sua presença, seria um oásis em meio ao deserto da solidão que me torturava lentamente, Olhei nesse momento pela janela, e veio o açoite final, as estrelas me faziam lembrar de momentos que passamos juntos, inevitavelmente as lagrimas lavavam minha face,e a distancia só aumentava.

Tantas pessoas ao meu redor, sorrindo, conversando e ate felizes, e eu aqui, em meu calabouço de solidão, era como se ninguém pudesse me ver ou ouvir, quando derrepente dois bips em meu celular me traz de volta a terra, olho apreensivo, era um msn seu, nele falava que você estava com saudades, e meu corpo como em um milagre ganhou forças para seguir em frente.... Só você já me basta, e mais nada.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.