Um leão por dia: Por Tiago Birimba


A cada dia que acordamos para dar continuidade ao espetáculo universal que é a vida, nos deparamos com dificuldades imediatas e muitas vezes atípicas de nosso cotidiano, que nos força a buscar muita das vezes forças no fundo de nosso consciente, para garantir a certeza de mais um amanhecer.
O fato, é que durante 24 hs acontecem mais coisas do que pode imaginar nossa van filosofia, dentre elas: paixões vão e vem, amores se perdem, oportunidades passam diante de nossos olhos despercebidas, pessoas riem outras choram, temos que esta atentos a senha A, senha B, por esse bombardeio de informações e sentimentos que nos é posto a prova, deixamos de perceber os mais belos espetáculos do dia, uma flor que desabrocha, o pôr e o nascer do sol, espetáculos gratuitos e diários que podem em questões de minutos mudar nossa realidade espiritual.
Maslow, nos deixou uma herança: "necessidade físicas, segurança, social, participação e auto realização" necessidades essas, altamente capitalistas, que nos corrompem ao passar do tempo. Isso especialmente quando somos colocados a prova, quem nunca negligenciou a necessidade de um terceiro pra se dar bem em uma entrevista de emprego ou coisa assim.
Todos os dias temos que matar um leão, para alimentar o ego individual de mostrar a sociedade que você é o melhor. Até o próprio título já supõe a violência encravada em nossos corações. Procure fazer algo que lhe agrada e agrade a outros, isso lhe fará bem." Se está se sentindo deprimido, faça caridade, e isso alimentará sua alma de sentimentos bons," fica a dica.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.