Produção de Biodiesel no Acre


BURITI E BIODIESEL NO ACRE

 Com o apoio da Eletronorte e do Núcleo de Estudo de Fontes de Energias Alternativas Renováveis da Funtac, estamos desenvolvendo um projeto para estudar a viabilidade econômica, ecológica e técnica do uso dos frutos da palmeira buriti (Mauritia flexuosa) para a extração de óleo vegetal visando a produção de biodiesel.

Para isso, estamos realizando um amplo levantamento dos buritizais nativos que sejam acessíveis a partir de Rio Branco. Já visitamos a região do Quixadá, Panorama, Belo Jardim, Amapá e Porto Acre. Em duas semanas estaremos realizando o levantamento na direção da cidade de Sena Madureira.

A idéia do projeto é garantir que os frutos da palmeira, muito usados para o preparo de doces, sorvetes e vinho, possam também ser usados para a produção de biocombustível. Se o projeto tiver o sucesso que imaginamos, estaremos contribuindo, indiretamente, para a preservação dos buritizais nativos.

 É que a valorização dos buritizais irá causar um dilema na cabeça dos destruidores ambientais. Antevejo que estas pessoas, antes de avançar contra os buritizais, se perguntarão:

Será que vale a pena destruir estas palmeiras que poderão garantir renda para mim e minha família?

O projeto pretende determinar o tamanho das populações nativas de buriti. Além disso, vai ser feita uma determinação da proporção de plantas macho e fêmeas (ela é uma espécie dióica), visto que frutos são produzidos apenas pelas plantas femininas.

Outro aspecto importante é indicar quais populações da palmeira são viáveis de serem exploradas. É que o óleo só pode ser tirado da polpa de frutos maduros. Isso significa dizer que o tempo entre a colheita e o processamento dos frutos vai ser muito curto, inviabilizando a exploração de buritizais de difícil acesso ou localizados muito longe de nossa cidade.

A usina de produção de biodiesel está localizada na sede da Funtac, no Distrito Industrial de Rio Branco.
Fonte: Ambiente Acreano
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.