Não me enganes!!!




Desprezar minha capacidade de análise, de discernimento, desprezar minha inteligência, é algo que me tira do sério! Mas parece que tem um letreiro em neon piscando na minha testa com a palavra "idiota". Como tem gente que acha que está me enganando, que está me manipulando, que basta chegar e dar uma desculpa esfarrapada e o burro aqui vai engolir tudo! Simplesmente fico rindo internamente da cara da pessoa!! Rindo pra não xingar o infeliz que faz isso!

Gosto quando sou "estimulado" a dizer o que acho, porque sempre tenho uma opinião sobre tudo, mas tem gente que tem medo do debate, ou simplesmente gosta de joguinhos de "faz de conta". Só evito e tenho medo do bate boca, da gritaria, porque aí eu posso partir logo pro tapa!

Odeio quando alguém se faz de desentendido, achando que está te enganando e não te dá chance pra você jogar limpo! Ou pior, quando se finge de desentendido de um jeito cínico, no intuito de te irritar e você vomitar tudo, para ele virar pra você e te chamar de doido: "- Não, não é nada disso que está acontecendo, você tá vendo coisas!" - Putz! Essa é a pior forma de subestimar a inteligência de alguém, é dizer que ela está vendo coisas! No mínimo a pessoa tem que ser corajosa pra sustentar o que está achando, o que está pensando, pra que se lave a roupa suja, haja o afastamento ou melhora da relação. Mas não esses joguinhos idiotas e imaturos! Sou inteligente o suficiente pra sacar quando a pessoa não vai assumir o que pensa...

E aquelas pessoas que acham que estão escondendo tudo de você? Age como se fosse outra pessoa, e faz tipinho na sua frente, sendo que você tá vendo tudo ali na cara! Vendo que a criatura não é nada daquilo! Nossa que vontade de chegar e falar: "- Quer saber, porque você não assume que...". Gente que agonia que me dá isso! Existe uma sutil diferença entre omitir pontos da sua personalidade e querer se passar pelo que não é...

Não estou aqui pra dizer que sou a pessoa mais franca do mundo! Não sou mesmo!! Minto, dissimulo, sim, como todo mundo faz! Não tem essa de dizer que sou o rei da sinceridade! Mas a questão está na necessidade de dissimular. Se estamos no nosso trabalho, definitivamente não dá pra sermos sinceros o tempo todo, temos que aguentar colegas de trabalho e chefes chatíssimos e temos que fazer a linha "tá tudo bem, meu bem". Mas nas relações de amizade e amorosas, tem que haver um mínimo de sinceridade, peito aberto mesmo! Vamos lá e diga o que te incomoda!!!

No entanto eu tenho o péssimo hábito de ser irônico quando me aborrecem, posso ser um nojo de venenoso... E quando percebo que estou sendo subestimado, eu subestimo a pessoa também, que é pra ela perceber o quanto é chato ignorarem nossa capacidade de análise... Aí a pessoa me joga uma indireta e eu jogo outra de volta. Me manda um "eu não entendi" e me faço de desentendido também. Mas estou vendo tudo e esperando o momento certo de poder dizer o que quero... Porque também quando despejo, nem olho a sujeira que deixei pra trás, sigo em frente e pronto, arco com as consequências... Aí a pessoa pode até me chamar de doido à vontade, que estou vendo coisa onde não existe, porque ela me deu a oportunidade... e no fundo ela sabe que deu!


Professor: Francisco Lima
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.