Uma breve análise entre o modelo educacional chinês e o brasileiro


Analisando a reportagem da revista Veja  de 21 de Dezembro de 2011,  percebe-se que o sistema educacional Chinês é Meritocrático, onde a valorização dos profissionais da educação é dada pelo desempenho  de  suas funções no decorrer de sua vida funcional.
Ao analisar o modelo Chinês em relação ao brasileiro, verifica-se que a principal diferença, é que  na China os profissionais são valorizados por mérito no decorrer de sua vida profissional, enquanto no Brasil como um todo não há essa tão sonhada valorização, pois a progressão funcional se dá pelo tempo de serviço e pela titulação, meios que não garantem melhoria na qualidade do serviço prestado pelos profissionais da educação.
Em função do exposto, percebe-se que o sucesso do modelo Chinês se dá pelo fato de que lá há  cinco armas indispensáveis para o sucesso da educação em massa, a primeira se refere a relação dos alunos com os pais, no qual a escola se preocupa em manter um diálogo constante com a família quando o aluno deixa de ir à escola, enquanto no Brasil não há uma sistematização no que concerne à questão,  a segunda se verifica dentro da sala de aula, pois em cada sala há uma bandeira nacional, software para powpoint e vassoura para manterem a sala limpa ao terminar as aulas; no Brasil não há um amor à nação  como acontece no Oriente e os softwares são trabalhados pelo o professor que se interessar, também não há uma conscientização de manter o ambiente limpo ao término da aula; a terceira, os professores que além de terem uma formação acadêmica de alta qualidade, são valorizados pelo seus desempenhos no decorrer de suas funções educacionais, a quarta se refere ao passado de vitórias e glórias no campo de invenções, que os levam no presente, a lutar para se manterem em lugar de destaque no cenário internacional, enquanto o Brasil, não tendo um passado que possa se orgulhar, o presente também não chega a ser motivo de  altivez  e por último as políticas públicas, que sempre buscam valorizar os profissionais da educação o que não acontece no Brasil, pois a profissão de professor hoje acaba mais sendo um sacerdócio, visto que não há  um reconhecimento pela sociedade civil nem polos órgãos governamentais.
A conclusão que chegamos após analisar a referida matéria foi que o modelo educacional chinês é diferentemente do modelo Ocidental, sendo que o Oriental traz uma cultura milenar, fato que explica a aceitação por toda sociedade chinesa e os resultados estão comprovados na avaliação internacional realizada pelo mais importante e respeitado teste internacional de qualidade educacional (PISA), que a coloca entre os melhores sistemas de ensino do mundo. Fato que nos leva a concluir que não há pontos negativos que possam interferir nesse sucesso.




Eudiran da Silva Carneiro
Messias Ramos do Nascimento















Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.