Resistência civil pelo velho horário

Em 31 de outubro de 2010, durante o segundo turno, 56,87% dos eleitores acreanos, em referendo, rejeitaram a Lei 11.662, que alterou o fuso horário do Estado.
Em 14 de dezembro de 2010, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral decidiram homologar o resultado.
Na ocasião, o TSE entendeu que os próximos passos para definir os procedimentos da mudança não caberiam à Corte Eleitoral.
O problema foi então transferido para o Senado Federal, onde vem recebendo forte lobby da Rede Globo de Televisão e da ABERT (Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão), que já ameaçam, inclusive, acionar a justiça para que a decisão soberana do Povo do Acre não se efetive (veja aqui...)
Tais atos, desrespeitosos e ofensivos à soberania popular acreana, não podem ser admitidos.
Por isso, com base na regra constitucional que diz que “Todo poder emana do povo”, convocamos todos a iniciarem um grande ato de resistência civil em defesa da soberania da decisão popular que rejeitou a Lei 11.662/08.
O ato consiste em atrasar o relógio em uma hora, forçando o Congresso Nacional a confirmar a decisão imediatamente.

Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.