Inscrições dos Correios até dia 15 de janeiro




Os Correios estão com inscrições abertas até 15 de janeiro no concurso para 6.565 vagas, sendo 6.065 de nível médio e 500 dos níveis médio/técnico e superior em todo o país. Além da oferta inicial, haverá formação de cadastro de reserva, possibilitando que mais aprovados sejam convocados durante o prazo de validade da seleção, que é de um ano, prorrogável por igual período.

Isenção da taxa

Os Correios retificaram os editais para nível médio, incluindo a possibilidade de isenção. Os pedidos poderão ser feitos até dia 8, para inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal de até três vezes o salário mínimo nacional (valor correspondente a R$1.530)ou renda familiar mensal de até meio salário mínimo nacional por pessoa (R$255).

Inscrições

Os interessados em uma vaga devem comparecer a uma das agências credenciadas ou acessar o site dos Correios para efetuar o cadastro. Quem optar pelas agências poderá pagar a taxa em espécie ou cheque próprio. Já aqueles que fizerem a inscrição online deverão imprimir o boleto para pagamento em qualquer agência bancária, somente em dinheiro, até o vencimento.
Segundo os Correios, os vencimentos de nível médio chegam a R$1.506,98, pois além do salário-base de R$706,48 há também R$700,50 de vale-alimentação/vale-cesta e R$100 de gratificação (a partir de janeiro). Os funcionários contam também com gratificações específicas, de acordo com a função que desempenharem.
Os vencimentos de nível médio/técnico foram retificados na última quarta, 16, porque, segundo a estatal, foram calculados de forma errada. Assim, os ganhos variam de R$902,57 (auxiliar) a R$3.108,37 (analista), de acordo com o cargo pretendido. Como há R$700,50 de auxílio-alimentação e R$100 de gratificação (a partir de janeiro), as remunerações são de R$1.703 e R$3.908,87. Ainda de acordo com os Correios, para algumas carreiras (dependendo da diretoria regional) há um diferencial de mercado, elevando a remuneração.
As admissões são pelo regime celetista e os aprovados recebem vale-transporte e assistência médica e odontológica ambulatorial extensiva aos dependentes legais. Há também o plano de cargos e salários e possibilidade de adesão ao Plano de Previdência Complementar (Postalprev), através do Instituto de Seguridade Social dos Correios (Postalis).
A jornada de trabalho é de 44 horas semanais (exceto quando o cargo tiver legislação específica), com atividades de segunda a sábado, podendo ocorrer escala de revezamento aos domingos e feriados.

Provas

A escolha da empresa organizadora do concurso será feita após o recebimento das inscrições, por meio de licitação. A expectativa do diretor de Gestão de Pessoas e presidente da Comissão Nacional do Concurso, Pedro Magalhães, é de que as provas sejam aplicadas em março, com duração de três horas.
As avaliações objetivas para carteiro e operador terão questões de Língua Portuguesa (20 questões), Matemática (20) e Noções de Informática (dez). Já para atendente serão cobradas, além dessas, 20 perguntas de Conhecimentos Específicos. Para carteiros e operadores haverá também testes de aptidão e esforço físico.
Para os demais, serão cobradas 60 questões, sendo dez de Língua Portuguesa, 40 de Conhecimentos Específicos e dez de outra disciplina, que pode ser Inglês ou Informática, de acordo com o cargo pretendido.

Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.