Caixa: concurso em pauta para 2º grau. Até R$2.111

Está em pauta a realização do novo concurso para técnico bancário da Caixa Econômica Federal para todo o país. Segundo fontes ligadas ao banco, com a proximidade do fim da validade do cadastro de reserva das seleções de 2006 e 2008, a institução já está negociando com empresas organizadoras os termos do próximo edital, previsto para sair o início deste ano.

O cargo de técnico bancário requer apenas o nível médio completo e proporciona vencimentos iniciais de R$1.451. Segundo o sindicato da categoria, como há também R$660 de tíquete-refeição e cesta-alimentação, a remuneração inicial chega a R$2.111, para jornada de trabalho de seis horas diárias, totalizando 30 horas semanais. Como vantagens os funcionários contam com plano de saúde e plano de previdência complementar (opcional).

Apesar da Caixa não confirmar oficialmente o concurso, em reunião com a Federação Nacional das Associações de Pessoal da Caixa Econômica (Fenae) a comissão representante da Caixa afirmou que divulgaria o edital no início deste ano, com provas em março. Outro compromisso que a Caixa firmou com os sindicatos, em outubro do ano passado, é o de admitir 5 mil aprovados em concursos até dezembro deste ano.

O diretor do Sindicato dos Bancários de Brasília, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados e diretor de Administração e Finanças da Fenae, Jair Ferreira, informou que a instituição se comprometeu junto aos sindicalistas a realizar a seleção.

"A Caixa tem uma Comissão de Negociação que fala pela direção da empresa. Esses diretores informaram, no fim de 2009, que devem aplicar as provas do novo concurso nacional em março para que o resultado seja homologado até 30 de junho, antes do período eleitoral", contou o diretor da Fenae, ressaltando que o banco tem grande carência de pessoal.

Segundo Jair Ferreira, a Caixa tem convocado os aprovados que estão no cadastro de reserva dos concursos anteriores. "Estão contratando normalmente, utilizando o banco de aprovados, mas não na velocidade que gostaríamos. A demanda é bem maior", disse o sindicalista.

No Rio de Janeiro, a categoria também reivindica a ampliação do quadro de pessoal. O diretor do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro, Enilson Nascimento, que atua no setor jurídico, acredita que o banco deveria informar o número de vagas necessárias no edital para dar mais transparência ao processo. "A Caixa tem que realizar o concurso e, efetivamente, chamar imediatamente os aprovados além de valorizar os funcionários", defende.

Atualmente, a Caixa tem cerca de 81 mil funcionário e, pelo limite estabelecido pelo Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais (Dest), do Ministério do Planejamento, poderia chegar a 84 mil empregados. Segundo dados da Fenae, há necessidade de pessoal e, ainda, cerca de 4.500 aposentados que continuam atuando no banco.


Banco chamou 13.512 nos últimos concursos

Apesar de tradicionalmente abrir concursos destinados à formação de cadastro de reserva, a Caixa Econômica costuma convocar muitos aprovados. Das últimas seleções que realizou para técnico bancário, em 2006 e 2008, já foram chamados 13.512 aprovados, segundo dados do próprio banco, atualizados no último dia 12, terça-feira.

Da seleção de 2006 já foram chamados 1.815 aprovados para atuação no Rio de Janeiro e 6.403 para São Paulo. Do concurso seguinte, publicado em 2008 para os demais estados brasileiros, 5.294 já foram convocados.

A seleção de 2006 terá a validade encerrada definitivamente em 28 de maio, enquanto a nacional vai até 22 de julho. Somente para o pólo de Cruzeiro do Sul, no Acre, a validade será em 17 de junho, pois o município teve um edital específico. O concurso de 2006 teve validade de dois anos e o de 2008 de um ano e ambos já foram prorrogados.

A Caixa não informou quando novas admissões serão realizadas, mas os candidatos podem acompanhar os dados por pólo de trabalho pelo site do banco, que é atualizado semanalmente.


Saiba como foram as últimas seleções

Os concursos para a Caixa Econômica costumam atrair muitos candidatos. Em 2006, a seleção para os estados do Rio de Janeiro e São Paulo, organizado pelo Cespe/UnB, contou com cerca de 278 mil participantes. Já em 2008, as provas organizadas pela Fundação Cesgranrio reuniram 767 mil inscritos, sendo que 624 mil fizeram as avaliações.

Quem não quiser esperar o edital para iniciar os estudos pode seguir a orientação de especialistas e iniciar a preparação com base no último edital (2008). Na época, a prova cobrou 60 questões de Conhecimentos Básicos e Específicos. A parte de Conhecimentos Básicos trazia dez perguntas de Matemática, dez de Língua Portuguesa, quatro de Atualidades, duas de Noções de Ética e sete de Atendimento.

Já o concurso anterior, do Cespe/UnB, constou de uma prova objetiva com 150 itens de Conhecimentos básicos (Língua Portuguesa, Noções de Informática, Matemática e Noções de Ética) e Conhecimentos específicos, que deveriam ser julgados como certo ou errado.


Fonte:
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.