AC-40 é sinônimo de qualidade de vida




O trânsito já flui normal na rodovia AC-40, no trecho entre Rio Branco e Senador Guiomard, agora com as obras de restauração e duplicação praticamente completas desde o igarapé Santa Maria, na capital, até a cidade de Senador Guiomard (km 6,5 ao 19,6), num total de 12,6 quilômetros. A principal novidade no projeto executado pelo Governo do Estado é que o trecho será todo iluminado, benefício que não constava na versão original.

Ainda faltam alguns detalhes, como sinalização e conclusão do trevo no Top 15, mas o resultado nesse estágio remete a uma obra que eleva a qualidade de vida dos moradores das duas cidades e de chácaras, colônias e produtores rurais que vivem ao longo da estrada, especialmente os que utilizam a bicicleta como meio de transporte.

É o caso de Francisca da Silva Lucas, que mora há nove anos no ramal da Garapeira, numa região de grande movimento na região da Curva do Tucumã. "Para mim, que sempre andei de bicicleta por aqui, agora está muito melhor", disse ela, mostrando a ciclovia que está presente nas duas margens da estrada, ligando as duas cidades.

Muitas melhorias estão sendo implantadas. Na região do Top 15, por exemplo, o Deracre está construindo uma rotatória e instalando estacionamento para os ônibus coletivos. Até então os veículos não tinham um local específico, o que gerava situações de insegurança ao trânsito.

Foram investidos R$ 18 milhões em recursos da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e do Governo do Acre. Pelo menos 200 empregos diretos (e muitos outros indiretos) foram oferecidos ao longo das várias fases das obras, que serão entregues no próximo dia 17 de novembro.

O trecho entre Rio Branco e Senador Guiomard é o de maior fluxo de veículos leves em rodovia estadual. Além disso, é aquele que registrava altos índices de acidentes. A conhecida Curva do Tucumã, região em que os acidentes tinham se tornado rotina, teve sua curvatura reduzida, o que elevou as condições de segurança para os usuários. A duplicação da AC-40 representa a instrumentalização de um sistema de segurança para ciclistas e pedestres, exatamente as maiores vítimas do trânsito daquela região.

A restauração e duplicação na AC-40 atende a uma Zona Especial de Desenvolvimento (ZED), que vem atraindo investimentos privados à região. Além disso, está conectada à Estrada do Pacífico, ligando o Brasil aos portos do Sul do Peru. Sua duplicação moderniza o trânsito e traz segurança e qualidade de vida a usuários e moradores da região. "Ficou muito bom, mas as pessoas têm de colaborar para evitar acidentes e ajudar na preservação da estrada", disse Madalena Jorge, comerciante na AC-40.

Para mim, que sempre andei de bicicleta por aqui, agora está muito melhor Francisca da Silva Lucas
Para mim, que sempre andei de bicicleta por aqui, agora está muito melhor Francisca da Silva Lucas

Restauração e duplicação do km 6,5 ao km 19,6 da AC-40

Extensão: 12,6 km
Valor: R$ 5 milhões
Recursos: Suframa/Governo do Acre
Empregos: 180 diretos e 60 indiretos
Máquinas: 64
Volume de terraplanagem: 302.244,03 metros cúbicos

Rede de drenagem: 1.946 m
Meio-fio e sarjeta: 7.400 m
Revestimento asfáltico: 85.910,40 m3
Largura da via: 15 metros
Número de pistas: 2
Largura das pistas: 3 metros, com 1,5m destinados a ciclovia em ambas as laterais.

Fonte: Contilnet
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.