Morre Geraldo Gurgel de Mesquita, ex-governador do Acre (1910-2009)




O Governo do Estado do Acre manifesta grande pesar pelo falecimento do ex-governador e ex-senador Geraldo Gurgel de Mesquita, também conhecido por Barão Mesquita, ocorrido na manhã desta sexta-feira em Brasília, aos 90 anos de idade. Acreano nascido em Feijó, Mesquita foi um homem público honrado, ocupando desde os anos quarenta os mais destacados cargos públicos e políticos do Acre.

Foi professor de História do Colégio Acreano, jornalista combativo, secretário-geral e líder político ainda no Acre Território Federal. No começo dos anos sessenta, esteve na linha de frente da luta autonomista que levou à criação do novo Estado brasileiro em 1962. Exerceu os cargos políticos de deputado federal, senador e posteriormente de governador do Acre no período 1975-1979.

Na função de governador, em pleno regime militar, foi intransigente na defesa do extrativismo, enfrentando duras pressões de grupos financeiros e do próprio governo militar que planejaram ocupar o Acre com grandes fazendas. Graças à sua visão política, coragem e compromisso social, os seringueiros, ribeirinhos, posseiros e povos indígenas organizados conseguiram empatar um processo que desarrumava a vida dessas famílias e colocava o meio ambiente em risco.

Mesquita deixa esse enorme legado às gerações atuais e futuras do Acre: foi um homem assumidamente amazônico, honesto, ético, que assumiu apaixonadamente a defesa de sua terra e sua gente, e que se antecipou na defesa de um Acre extrativista, lúdico e sustentável.

O corpo de Geraldo Mesquita está sendo velado por seus familiares na cidade de Brasília, onde será sepultado às 11 horas deste sábado, 12 de setembro.

De: www.oestadoacre.com
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.