PR deverá expulsar vereador por infidelidade partidária


Mal assumiu o cargo e o vereador Carlinhos da Eletroacre, eleito com 278 votos pelo Partido da República, vai enfrentar seu primeiro processo por infidelidade partidária. O anuncio foi feito ontém (01/2009) pelo secretário da executiva estadual, Paulo Martins, após os resultados das eleições para Mesa Diretora da Câmara Municipal de Senador Guiomard.
Martins que esteve no município articulando as eleições para Mesa Diretora, disse que "o vereador republicano garantiu voto para seu colega, Sandro Cunha (PR) e acabou votando no candidato da oposição, o vereador Adão Leite (PP) desrespeitando uma decisão de partido".
No resultado final da eleição, Adão Leite se elegeu com votos dos vereadores: Pedro Mendes (PSDB), Ney (PMN), Valna (PTN), Mambira (PSB) e, de acordo a denúncia, de Carlinhos da Eletroacre (PR).
"Não tem pra onde correr. Os outros votos dados a Sandrão foram dos vereadores Alcy e Toinho (ambos do PT). O Sandrão não iria votar contra ele próprio!", exclamou o secretário. Ele acrescentou que ainda nesta sexta-feira a executiva municipal abrirá processo por infidelidade partidária contra o parlamentar.
Este blog não conseguiu entrar em contato com o vereador durante a noite de ontem. Carlinhos da Eletroacre desde o pleito eleitoral vinha sendo observado pelo partido por conta de denúncias de infidelidade. Várias fotos de muros e cartazes flagaram a campanha publicitária do então candidato, junto com James Gomes (PSDB). A votação para Mesa Diretora foi o que Paulo Martins chamou de "gota d´água" para abertura do processo de infidelidade.
Com essa postura do vereador podemos ter uma noção de como será o mandato do parlamentar, que já começa traindo o próprio partido.
Fonte: Blog do Carioca
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.